musicas.mus.br

Letras de músicas - letra de música - letra da música - letras e cifras - letras traduzidas - letra traduzida - lyrics - paroles - lyric - canciones - NOVO JAZZ (ORGâNICO #3) - FROID - música e letra

Utilize o abecedário abaixo para abrir as páginas de letras dos artistas

A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z

Novo Jazz (Orgânico #3) letra


Ah, original rude boy man
Novo Jazz, 2018, Casa 1
Ya'yal

Tira a borboleta de dentro do meu estômago
Porque lá não tem luz
Elas precisam do encontro ao sol
Enquanto o encanto dure
A morte dela nos separe
Cada um pr'um canto
Livres desse cárcere
Eu só queria um dia bom
Tudo azul, tipo blues
Nat King Cole, amor
Rose, eu não escuto guns
Pode ser que não dê certo
E isso não é o High School
E seu eu for o vilão
Isso aqui é o fim de Scooby Doo
Sei que nada sei acerca disso
Tudo além da cerca é deles
Tudo é da lei, eu sei
Faz trezentos meses, cafeine in rainbow
Sample bom e gregos
Aqui tá tudo bem, Rose
Sou estranho nem grude
Lobisomem dread wolf
Nem explano, nem uivo
Só procuro refúgio
Do contrário refluxo
Bom pra quem já fez tudo
O que importa não é o contexto
Eu não tô incluso porque sem tu
Eu desisto

Original rude boy
Novo Jazz, bro
Han

Eu fui a nocaute
A lona é tão quente
Tudo é confuso
E quem nos confunde é quem tá contente
Eu fui a nocaute
A lona é tão quente
Mas tudo é confuso
E quem nos confunde é quem tá doente

Garota, eu vou morar na sua cabeça se você deixar
Checa a habilidade dos meus dedos nessa saia justa
Não entra nessa onda, não
Olha o shark, ela grita
Olha o charme, eu fico tipo cheque-mate
Antes que ele entale e morra
Com o próprio veneno
O prêmio não é uma coroa velha
Cê não sabe, só vivendo
Onde eu vou é: Salve Froid, salve porra, salve mermo
Que eu deixei meu sabre em casa
Fábrica de gelo
Tão ingênuo, tão me vendo gênio, faz pedido
Nós não faz milagre, dá no mesmo
Só muda o departamento
Brother, se você se aproximar do meu apartamento
Te prometo, vão achar você com uma faca dentro
Mano, eu sou da paz
Eu não sou um mano violento
Claustrofóbico, eu não caibo nesse saco preto
Chato mesmo é ter que disfarçar ao ser eu mesmo
Enquanto alguém finge ser eu
Amor, devolva-me inteiro

Eu fui a nocaute
A lona é tão quente
Tudo é confuso
E quem nos confunde é quem tá contente
Eu fui a nocaute
A lona é tão quente
Mas tudo é confuso
E quem nos confunde é quem tá doente

Froid - Letras

©2003 - 2018 - musicas.mus.br